EGR não mantém guinchos nem ambulâncias na RSC-287

EGR não mantém guinchos nem ambulâncias na RSC-287

Serviços são prestados por veículos particulares e ambulâncias dos Bombeiros de cidades próximas da rodovia

Marcos Fonseca

A Empresa Gaúcha de Rodovias (EGR) não disponibiliza serviço de guincho nem de ambulância permanente nas duas praças de pedágio da RSC-287, entre Paraíso do Sul e Tabaí. Diferentemente do que ocorria no período na concessão privada, agora o motorista que precisar de socorro mecânico deve acionar o Batalhão Rodoviário da Brigada Militar e aguardar que um caminhão guincho particular de alguma cidade próxima seja acionado para prestar o auxílio. Para o resgate de vítimas, é preciso chamar os Bombeiros.
A RSC-287 é o principal caminho para quem vai de Santa Maria e região até Porto Alegre e o Litoral Norte. Até julho, antes de a EGR assumir a administração do polo de pedágio de Santa Cruz do Sul, havia guinchos e ambulâncias de prontidão nos boxes das duas praças de pedágio. Em caso de acidente com vítimas ou de pane mecânica, bastava ligar para um único telefone da empresa – à época a Santa Cruz Rodovias – e solicitar o socorro.
O procedimento agora é diferente. Sem serviço próprio de guincho e ambulância, a EGR não intercede na ocorrência, mantendo vazios os boxes de socorro de suas duas praças da RSC-287, em Candelária e Venâncio Aires. A empresa informa que, para acionar o reboque, é preciso ligar para o número 198, do Batalhão Rodoviário da BM, e aguardar que os policiais acionem o Departamento Estadual de Trânsito (Detran). O Detran, por sua vez, entrará em contato com caminhões guinchos particulares. O reboque é gratuito, mas o veículo estragado é levado ao local seguro mais próximo, onde o proprietário possa providenciar o conserto por sua conta.
Em todo o Estado, há 205 guinchos credenciados ao Detran. Esse sistema foi adotado em 21 de outubro, depois de um acordo entre a EGR e o Ministério Público (MP), que cobrava a prestação de serviços de guincho e ambulância da mesma forma que havia antes. Devido à falta do serviço, até ontem a Justiça mantinha suspensa a cobrança na praça de Venâncio Aires. Em Candelária, os motoristas seguem pagando a tarifa de R$ 5,20.
Ambulâncias – Para atender ao pedido do MP no caso de acidente com vítima, a EGR assinou contrato com os Bombeiros. O resgate de vítimas deve ser solicitado pelo número 193. Da mesma forma que os guinchos, as ambulâncias ficam estacionadas nas sedes dos Corpos de Bombeiros de cinco cidades próximas à RSC-287. As guarnições que fornecem ambulâncias são de Santa Maria, Restinga Seca, Santa Cruz do Sul, Cachoeira do Sul e Restinga Seca. As ambulâncias que fazem o resgate na rodovia são as mesmas usadas em ocorrências normais dentro das cidades onde atuam.

Guarde estes números

Em caso de emergência no trecho da RSC-287 administrado pela EGR, ligue:
198 – Para solicitar guincho
193 – Para solicitar ambulância

Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal A Razão; a responsabilidade é do autor da mensagem.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

*


6 + = 9

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>