Servidores das universidades federais aprovam greve

Servidores das universidades federais aprovam greve

(Foto Carla Jurumenha/Fasubra/A Razão)

(Foto Carla Jurumenha/Fasubra/A Razão)

Servidores técnico-administrativos das universidades federais de todo o Brasil aprovaram ontem a deflagração de greve para 2014. A proposta é iniciar a o movimento partir do dia 17 de março. A decisão foi deliberada em assembleia realizada durante a Plenária Nacional da Federação dos Sindicatos dos Trabalhadores das Universidades Públicas Brasileiras (Fasubra). Segundo informações da Fasubra, foram credenciados 161 delegados que representavam 39 sindicatos de todo o país. Desses, 24 votaram a favor da greve, sete votaram contra, seis se manifestaram sem decisão e uma pessoa se absteve.

Alcir Martins, coordenador de comunicação da Associação dos Servidores da UFSM (Assufsm), afirma que o sindicato precisará realizar uma assembleia, ainda sem data definida, para decidir a adesão ou não à greve. “A categoria dos técnicos-administrativos da UFSM já havia aprovado indicativo de greve em duas assembleias anteriores. Uma nova assembleia precisará ser realizada para decidirmos sobre, após essa decisão da Plenária”, explica o coordenador. Alcir também comenta sobre a organização do movimento: “Com a deflagração da greve e definição expressiva da Plenária da Fasubra, 60% das entidades aprovando a greve e menos de 20% contra, nos será exigido (da direção local) um esforço ampliado para mobilizar a categoria ainda mais”, reforça.

O movimento grevista reivindica, entre diversas pautas, principalmente a antecipação do acordo de greve de 2012 (que foi divido em 3 parcelas de 5%), a paridade entre ativos e aposentados, os resultados das discussões estabelecidas em Grupos de Trabalho entre representantes da categoria (Fasubra) e o governo (através do Ministério do Planejamento e do Ministério da Educação) e a equiparação do vale-alimentação dos técnicos-administrativos com o de outros servidores federais.

Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal A Razão; a responsabilidade é do autor da mensagem.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

*


2 + 7 =

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>