Aguarde...
ENVIAR POR E-MAIL

Região

URI Santiago consolida Laboratório e Viveiro Florestal

Objetivo é aumentar a produção de mudas florestais e a produtividade

por Jones Diniz / Especial em 05/01/2017 14:51

Compartilhar:

Mais opções

A URI Santiago consolidou o Laboratório de Silvicultura e Viveiro Florestal, o qual faz parte do curso de Agronomia, sendo coordenado pelos professores doutores Júlio Cesar Wincher Soares e Claiton Ruviaro. O laboratório destina-se ao ensino, pesquisa e extensão, tendo enfoque para a implantação de florestas e produção de mudas de espécies florestais nativas e exóticas, de interesse madeireiro, energético, ervateiro, apícola e ambiental. Nas atividades de ensino, segundo o professor Júlio Cesar, o espaço receberá semestralmente os acadêmicos do curso de Agronomia, no qual serão ministradas aulas de silvicultura, manejo florestal, agroecologia/sistemas agroflorestais, biologia do solo, culturas agrícolas III, entre outras. As atividades de pesquisa objetivam a produção e armazenamento de sementes, a produção de mudas florestais por sementes e mini estaquia, práticas de implantação de povoamentos florestais com o objetivo de aumentar a produtividade florestal e a conservação ambiental Os trabalhos de extensão passarão pela difusão de conhecimentos, visando atingir a comunidade do Vale do Jaguari e também, outros municípios, por meio de visitas guiadas e cursos de capacitação. Para a implantação do Laboratório de Silvicultura e Viveiro Florestal foram obtidos recursos financeiros junto à Secretaria do Desenvolvimento Econômico, Ciência e Tecnologia do Estado do Rio Grande do Sul, via Pólo de Modernização Tecnológica Vale do Jaguari e recursos próprios da URI Câmpus de Santiago. A Universidade está em evidência no Estado por possuir um viveiro florestal com esta estrutura. 

Comentários

Participe enviando seu comentário sobre a notícia