Aguarde...
ENVIAR POR E-MAIL

Polícia

Santa Maria pode entrar na briga para receber Presídio Federal

Após o anúncio do presidente Temer ao governador Sartori, o prefeito Pozzobon diz que vai realizar um estudo de viabilidade

por Raul Pujol em 10/01/2017 20:11

Compartilhar:

Mais opções

O presidente Temer anunciou a construção do presídio para o governador Sartori.                   Foto: Divulgação
O presidente Temer anunciou a construção do presídio para o governador Sartori. Foto: Divulgação

O anúncio da intenção do presidente Michel Temer de construir um presídio federal no Rio Grande do Sul, comunicado na segunda-feira ao governador José Ivo Sartori, repercutiu em Santa Maria. De acordo com o secretário estadual da Segurança, Cezar Schirmer, por enquanto, seis municípios demonstraram interesse oficial em receber o estabelecimento prisional.  O prefeito Jorge Pozzobom não descarta entrar na disputa.

"Um município do porte de Santa Maria e que vem sofrendo com o aumento dos índices de criminalidade não pode fechar as portas para um empreendimento dessa natureza e desse porte. Vamos realizar um estudo de viabilidade detalhado sobre a possibilidade de construção de um Presídio Federal na nossa cidade", afirmou.  

Um dos atrativos para os prefeitos interessados é o impacto que o presídio geraria na economia local, já que a estimativa é de que estabelecimento prisional teria que ter pelo menos 400 servidores federais. Um dos pré-requisitos exigidos pelo é que o município disponha de uma área de no mínimo 25 hectares e esteja localizado próximo de rodovias federais e de um aeroporto.

Schirmer não informou quais seriam os municípios interessados e ressaltou que a escolha será realizada a partir de critérios técnicos.  “A construção do presídio no Estado é uma grande conquista do povo gaúcho. Então, já estamos analisando as propostas enviadas pelos prefeitos interessados. Ela será destinada para presos de alta periculosidade. Atualmente, apenas quatro presos gaúchos estão neste tipo de presídio”, disse.

A penitenciária deve ser construída aos moldes das instalações federais já existentes no Brasil, com capacidade para 208 presos e será. A obra deverá custar entre R$ 40 e R$ 45 milhões.   

Melhoria na Segurança

De acordo com o presidente, a definição do local onde o presídio será construído caberá ao governo do Rio Grande do Sul. Ele afirmou que construir unidades prisionais está entre os primeiros passos necessários para melhorar a segurança pública no Brasil.

“Daqui a algum tempo, espero que possamos construir só escolas. Por enquanto, temos uma realidade dramática”, observou. “Quando pega um presídio no Brasil, um prédio que deveria caber 600 tem 1,2 mil”, disse.

Atualmente, existem quatro penitenciárias federais no País. Elas estão situadas em Catanduvas (PR), Campo Grande (MS), Porto Velho (RO) e Mossoró (RN).

 

 

 

 

 

Comentários

Participe enviando seu comentário sobre a notícia