Aguarde...
ENVIAR POR E-MAIL

Saúde

UBS está sem pediatra

Unidade Básica de Saúde Oneyde Carvalho tinha apenas um profissional, que se aposentou

por Raul Pujol em 01/02/2017 13:00

Compartilhar:

Mais opções

Unidade Básica de Saúde Oneyde Carvalho fica na Vila Lorenzi. Foto Ronald Mendes / Especial / A Razão
Unidade Básica de Saúde Oneyde Carvalho fica na Vila Lorenzi. Foto Ronald Mendes / Especial / A Razão

A Unidade Básica de Saúde (EACS) Oneyde de Carvalho, localizada na Vila Lorenzi, região Sul de Santa Maria, está sem pediatra. O único profissional que trabalhava no local se aposentou. Ontem pela manhã, a jornalista Adriana Garcia se deslocou ao local com sua filha de 2 anos para tentar uma consulta de rotina, porém se surpreendeu com a notícia.

“A atendente me informou que não havia mais pediatra, que ele estava se aposentando. Antes, tentei ligar para marcar consulta, mas ninguém atendeu os telefonemas. Ainda bem que não era um caso grave, senão teria que correr para outro local com a minha filha”, disse indignada a moradora do bairro. “O que mais me revolta é que quem não tem condições de pagar um médico particular tem que procurar um outro local, bem mais distante, para tentar ser atendido”, complementou.

De acordo com a superintendente da atenção básica do Município, Maria Susana Lopes, a UBS Oneyde Carvalho conta com um médico de família, entre outros profissionais, que atende gestantes, crianças e adultos, e poderia ter realizado a consulta.

“Oferecemos o atendimento desse médico que é preparado para fazer este tipo de atendimento, mas ela não recursou”, explicou.
Ainda segundo Maria, quando é feito o agendamento de consulta, o paciente tem que passar pelo processo de acolhimento, procedimento que é realizado por uma enfermeira. “Essa profissional avalia se o paciente realmente precisa de um atendimento médico”, ressalta.

Segundo a superintendente, o município estuda abrir concurso para vagas na saúde, mas não tem data definida. “O pediatra é um profissional que está em falta, cada vez menos conseguimos trazer eles para a saúde pública”, afirma.

Comentários

Participe enviando seu comentário sobre a notícia