Aguarde...
ENVIAR POR E-MAIL

Política

Câmara realiza primeira sessão do ano com participação de Pozzobom

Prefeito anunciou líder do governo no Legislativo. O escolhido é Manoel Badke, do DEM

por Raul Pujol em 21/02/2017 18:23

Compartilhar:

Mais opções

Pozzobom protocolou o primeiro projeto de lei do Executivo na Câmara.                 Foto: Deivid Dutra/A Razão
Pozzobom protocolou o primeiro projeto de lei do Executivo na Câmara. Foto: Deivid Dutra/A Razão

A Câmara de Vereadores de Santa Maria iniciou na tarde de hoje o Ano Legislativo. Em sessão especial, o prefeito Jorge Pozzobom (PSDB) voltou a ocupar o plenário, 16 anos depois de assumir pela primeira vez como vereador, para apresentar as ações dos primeiros dias do seu mandato, além de protocolar um requerimento solicitando o valor de aproximadamente R$ 4 milhões, quantia que representa um mês de orçamento do Legislativo, chamado de duodécimo, e que foi renunciada pelos 21 legisladores da casa. O dinheiro, que representa 1% do orçamento anual da Casa,  será aplicado na área da Saúde, pasta no qual o próprio tucano é o responsável. A medida demonstra que 2017 inicia com bastante sintonia entre o Poder Executivo e o Legislativo.

“É a primeira vez na história do Rio Grande do Sul que uma Câmara de Vereadores renuncia o duodécimo e cede para uma Prefeitura. Todos os 21 vereadores aprovaram essa renúncia, isto evidencia uma harmonia entre os dois Poderes. Eu só tenho que agradecer aos edis”, ressaltou Pozzobom, bastante emocionado após o seu discurso, que foi assistido por todos os seus secretários municipais e pelo vice-prefeito Sérgio Cechin (PP).

O tucano também protocolou o projeto de lei do Executivo, que pede autorização para o valor da venda da antiga sede da União Santamariense dos Estudantes (USE), localizada na Rua do Acampamento, seja aplicado exclusivamente na Saúde. O valor venal é de R$ 4 milhões. Caso aprovado, o dinheiro será investido em reformas e melhorias das unidades de saúde do município.

Líder do governo

O prefeito também anunciou o novo líder do governo na Câmara. O escolhido é o vereador Manoel Badke (Maneco), do DEM. Dos 21 vereadores, apenas cinco (quatro do PT e um do Rede) formam oposição ao Executivo.

Além disto, Pozzobom aproveitou para enfatizar que o seu governo será marcado pela transparência, gestão qualificada e esperança, apesar da crise financeira que o país enfrenta. Ao término do seu discurso, ele citou uma frase do escritor Peter Ferdinand Drucker: “Não vamos chorar, vamos vender lenços”.  Ele ainda afirmou que gastou R$ 310 mil no mês de janeiro com cargos de confiança (CC’s), enquanto em dezembro do ano passado o gasto da administração anterior foi de R$ 674 mil.

Os números referentes ao programa Mutirão Fila Zero, que busca zerar a fila de espera para consultas e exames, também foram divulgados: foram realizadas 6.066 ligações no mutirão, sendo que 3.390 pessoas já tiveram suas consultas com especialistas marcadas.

A próxima sessão da Câmara de Vereadores, que é presidida por Admar Pozzobom (PSDB), irmão do prefeito, será realizada na quinta-feira, com início marcado para às 14h. 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Comentários

Participe enviando seu comentário sobre a notícia