Colégio Politécnico da UFSM é a segunda melhor escola pública pelo ENEM

Colegio Politecnico da UFSM

Os dados do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) 2015 por escola foram divulgados ontem pelo Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep). Duas escolas de Santa Maria se destacaram no cenário estadual e nacional. O Colégio Politécnico da Universidade Federal de Santa Maria (UFSM) é a maior média do Enem no Rio Grande do Sul e a segunda do país, no ensino público. O colégio Riachuelo se destacou entre as particulares no Estado.

Os resultados do Enem por Escola contemplam as 14.998 escolas que cumpriram o critério de ter pelo menos dez alunos participantes do Enem 2015 e ter taxa de participação igual ou superior a 50%. Os resultados também contabilizam os 1.212.908 estudantes matriculados no 3º ano do Ensino Médio Regular, declarados no Censo da Educação Básica de 2015 e que realizaram as quatro provas objetivas e a prova de redação do exame no ano passado, recebendo nota maior que zero nas objetivas e não tendo sido eliminados da redação.

Segundo o Inep, no ranking geral, considerando também as escolas privadas, a primeira escola pública aparece na 32ª posição (Colégio de Aplicação da Universidade Federal de Viçosa, em Viçosa, Minas Gerais). A primeira escola pública estadual a despontar entre as melhores médias está em 147º lugar, o Colégio Estadual Tiradentes, em Porto Alegre (RS), que atende a alunos de nível socioeconômico alto.

Conforme o Inep, o desempenho das escolas no Enem 2015 piorou em Matemática, Linguagens e Ciências da Natureza. As notas só aumentaram em Ciências Humanas e Redação, em relação à edição de 2014.

DESIGUALDADE

Os dados do Enem por escola evidenciam a desigualdade entre escolas que atendem estudantes de níveis socioeconômicos altos e baixos. De acordo com os dados divulgados pelo Inep, a média dos estudantes com nível socioeconômico muito alto foi de 599 pontos, enquanto daqueles com nível socioeconômico muito baixo atingiu 454 pontos. De acordo com o Ministério da Educação, as escolas públicas e particulares que ocupam o topo dos rankings tradicionais são na maioria escolas que selecionam os estudantes. Nas públicas, são escolas federais, militares e técnicas.

CONTEXTUALIZAÇÃO

Segundo o Instituto, os resultados do Enem por escola devem ser considerados com cautela, uma vez que a participação dos estudantes no exame é voluntária. Diante da heterogeneidade de contextos onde as escolas estão inseridas, torna-se necessário considerar o resultado do desempenho dos alunos associado aos diferentes fatores que caracterizam estes contextos. “Toda e qualquer comparação entre escolas pertencentes a contextos diferentes sem a devida ponderação entre o desempenho e os diferentes fatores intra e extra escolares a ele associados é considerada indevida”.

INDICADORES

Também conforme o Inep, quatro indicadores devem ser considerados: o Indicador de Nível Socioeconômico (INSE), relacionado aos alunos; e o Porte, o Indicador de Formação Docente e o Indicador de Permanência do Aluno, relacionados às escolas. O Indicador de Nível Socioeconômico possibilita, de modo geral, situar o público atendido pela escola em um estrato ou nível social, apontando o padrão de vida referente a cada um de seus estratos. Esse indicador é calculado a partir da escolaridade dos pais, da posse de bens e contratação de serviços pela família dos alunos.

O Porte da Escola, explica o Inep, é definido pela quantidade de alunos matriculados no 3º ano do Ensino Médio Regular. Já o Indicador de formação docente, explica o Instituto, está relacionado aos docentes com formação superior em licenciatura na mesma disciplina que lecionam, ou bacharelado na mesma disciplina com curso de complementação pedagógica concluído.

Qualificação dos professores é apontada como fator decisivo

O Colégio Politécnico da Universidade Federal de Santa Maria (UFSM) é a escola pública mais bem avaliada do Rio Grande do Sul, até mesmo entre as particulares. Ela figura na 33ª posição no país no ranking geral.
Conforme o direito do Politécnico, Valmir Aita, o resultado é fruto do trabalho construído ao longo dos anos na instituição. Segundo ele, o colégio investe na formação, qualificação e capacitação dos professores. “O corpo docente é qualificado e os resultados são sentido com isso. Os professores são motivados, com trabalhos diferenciados”, destaca Aita.

O diretor ainda lembra que nos últimos dez anos, o Colégio Politécnico se destaca no cenário nacional pela qualidade do ensino, tendo figurado nas principais colocações da educação. Os alunos também têm grande participação neste resultado, destacou Aita. De acordo com ele, os estudantes sabem que o ensino é puxado, porém, buscam sempre o melhor para suas formações.

“Puxamos bastante, mas o resultado é ótimo. Os alunos saem daqui e ingressam em cursos bastante concorridos”, finaliza.

Ainda, apenas 115 escolas de quase 15 mil em todo País tiveram média igual ou superior a 800 pontos na redação no Enem 2015. Dessas, a maior parte é particular e somente quatro são públicas. Três são federais e, entre elas, está o Colégio Politécnico da UFSM.

RIACHUELO

Já o Colégio Riachuelo conquistou o primeiro lugar em desempenho no Enem, entre as escolas particulares de Santa Maria. O colégio também se destacou a nível estadual, pois ficou em terceiro lugar entre todas as escolas particulares do Rio Grande do Sul.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *